Espaço Cambraia

Santo Antônio do Pinhal (SP)

Cambrai designa a pequena comuna francesa localizada ao norte do pais, lá era produzido um tecido muito fino, translúcido, lustroso e de linho que ficou conhecido no Brasil por Cambraia. Assim também são as anfitriãs do Espaço Cambraia, elas são finas e respeitam todos, são transparentes e espontâneas, o lustre que elas dão é energético. Ahhhh e a sustentabilidade, elas seguem a linha! 

Diversidade

O casarão é cercado por florestas regeneradas, áreas rurais, brejos e bosques. Apesar do fragmento florestal ser relativamente novo, já é possível encontrar frutos de espécies conhecidas como “madeira de lei”, provavelmente sobreviventes da exploração passada. Há também espécies mais jovens de jequitibás e perobas, o que pode ser resultado do banco de sementes, pois não houve exaustão do solo, que aliás, está em sua maioria em bom estado de conservação. As funções ecológicas estão bem estabelecidas, diversos grupos de todos os reinos sobrevivem nos 14 alqueires do Espaço Cambraia.

Na parte alta do terreno têm o casarão, o jardim e uma floresta bem jovem (15 anos) mas que já contribui com a manutenção do ciclo hidrológico. Essas florestas têm dossel entre 15 e 20 metros de altura, a camada de serapilheira é densa e rica, a umidade do ar é tão elevada que os troncos ficam cobertos por epífitas. Todos os sistemas estão interligados da base ao topo da cadeia alimentar. Sim, nessa floresta tem onça parda e jaguatirica, infelizmente, restam poucos indivíduos. A Rayane (gerente) já encontrou com uma jaguatirica no Caminho do Cambraia, chegando no Espaço! Eu até tentei encontrar a belezura, fui alguns dias de madrugada (morrendo de medo) mas, provavelmente só o felídeo me observou.
Ali é comum ouvir famílias de macaco-sauá, eles fazem a maior festa com os primeiros raios solares, não só eles, mas várias aves. Lá tem bacurau, corujas e até juruvas. Dá para passarinhar o dia inteiro tem gavião-de-rabo-branco, carrapateiro, carijó, carcará, gavião-pega-macaco e até gavião-pombo-pequeno!  
Foram contabilizadas 77 espécies de aves no local.   
O grupo das aves chama a atenção, no verão de 2018-2019 registrei 74 espécies em apenas três vistorias e sete visitas (total de 20 horas). Observei 33 espécies no primeiro período de amostragem, no segundo a diversidade subiu para 46 e na terceira e última manhã contabilizei 58 espécies. Entretanto, como trabalhava com trilhas na região, cheguei a observar mais 16 espécies em sete visitas ao espaço.
 
Eu tenho certeza que essa diversidade é muito maior, eu recebia mensagens de voz com diversas vocalizações que as meninas gravaram por lá, espécies como Micrastur semitorquatus (falcão-relógio), Strix hylophila (coruja-listrada) e Tyto furcata (suindara) foram registradas vocalizando na frente do casarão, o que resulta em uma lista com 77 espécies de aves.
 
Existe outro fator que deve ser considerado, se ainda estou desenvolvendo as habilidades da Observação de Aves, imagine na fase do levantamento que foi em novembro de 2018. Tenho dedicação diária para melhorar minha desenvoltura, o poder de escuta e reconhecimento dos diversos “cantos” e mesmo assim, ainda tem muita ave para aprender a reconhecer!  

Local

Serra da Mantiqueira

Santo Antônio do Pinhal (SP)

Trilha do Cambraia

avifauna

136 contatos

124 avistamentos

14 vocalizações

62 registros fotográficos

77 ESPÉCIES

consulte

O Espaço Cambraia recebe hóspedes e também visitantes.

Ligue ou envie uma mensagem

(12) 98163-5858

 

Todos os direitos reservados © 2019 por Rota das Araucárias